segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Segunda Colorida: é carnaval!

Esquindô, esquindô... samba lelê...olê, olá...

Segunda Colorida em rítmo de carnaval! E mais uma vez fui contaminada pelo vírus da inspiração! Acho que a convivência comtantos poetas e escritores na net está me fazendo bem!

Serpentina:

Papel? Fita?

Fita de papel colorido...

Unida a alegria do confete,

carnaval!

Quem me conhece a mais tempo sabe que eu sou avessa a carnaval. E não tem nada de religiosidade aí... Eu gostava, até os 10 anos +ou- de vestir fantasia e ir passear na Avenida Rio Branco. Levava meu saco de confetes e um tudo de serpentina. Íamos eu, meu irmão e minha avó materna apreciando as fantasias, recebendo elogios (minha avó, costureira e bordadeira, caprichava nas fantasias), jogando confete nas outras crianças e os rolos de serpentina eram atirados aleatoriamente. No último ano em que fomos, voltamos sujos de urina (algum espírito de porco, jogou um saco com urina do alto de um edíficio e ao bater no chão espirrou em todos que estavam próximos) e o passeio foi definitivamente cancelado pela minha avó. Passamos a ir ao baile infantil no clube, mas música alta e aglomeração não fazem o meu gênero! Quando alcancei a idade do baile à noite, além da música alta e aglomeração tinha o empurra-empurra e a graça sem graça dos que bebiam e perdiam totalmente a noção! Não era mesmo a minha praia. Melhor viajar.
Qual... foi só tentar os primeiros anos e desistir! Rodoviária superlotada, ônibus extras sem condições de circular, engarrafamento! Os 160km que separam o Rio de Araruama geravam uma viagem de até 6h! Desisti!
Vim, finalmente, morar em Araruama, num bairro tranquilo a 4km do centro da cidade, pela Rodovia Amaral Peixoto. No dia a dia, em 4 minutos estamos no centro da cidade. Em época de feriadão... melhor nem pensar em ir ao centro! Precisa de tempo! Mô, coitado, tem que trabalhar e está levando 30 minutos no trajeto! A minha praia, quase deserta, é alvo de ônibus de excursão (não tenho nada contra farofeiro, que fique bem claro! Eu também já fui diversas vezes à praia, com uma galera boa de farra, e levei farnel. Nós íamos à Praia do Recreio, que na época era totalmente desprovida de comida e bebida e levávamos nossos lanches, isopor com bebida... mas recolhíamos o lixo, não ficava nem vestígio de farofeiro... ), funkeiros enlouquecidos e totalmente sem noção, acidentes causados por motoristas também sem noção... Aí eu pergunto: como gostar de carnaval? Mas sou minoria e o jeito é ficar contando os dias para que termine a Festa de Momo! Hoje já é segunda... OBA!



Luma e Elisa: estou com algum problema no PC que não me deixa abrir alguns blogs e não consegui chegar até vocês... Assim que resolver eu passo pra deixar meu beijo!

3 comentários:

✿ chica disse...

Com tudo isso não dá mesmo pra gostar de Carnaval,né? E a cidade fica toda cheia de gente, tumultos. Por aqui é o contrário. Quase todos vão pra praia,enfrentam engarrafamentos enormes... Eu fico na paz! beijos,chica

Márcia disse...

Eu tb não curto carnaval, já curti na minha adolescência mas hj prefiro ficar em casa com um bom filme. Bjks

Beth disse...

Tetezinha linda, saudade de você. Ah, eu continuo gostando muito de carnaval. Curto os blocos, sigo alguns, aproveito a praia ao mesmo tempo, faço um 'tudo junto e misturado' com bom senso que dá certo: diversão e, também, descanso. Relax. Eu não gosto é de viajar nesta época, porque o trânsito fica impraticável e não me conformo em perder 18 horas, ida e volta, para fazer um percurso que seria de no máximo 5 horas ida e volta...rs Amore, estou retomando o blog, pretendo mantê-lo atualizado, postei hoje, quero sua companhia sempre tão agradável e amiga tá?
Beijo carinhoso
Beth
http://aconquistablog.wordpress.com